sábado, 8 de agosto de 2009

Hoje acordei, mas onde estou mesmo?


video


Esse subtítulo faz parte de um processo de pesquisa sobre a plasticidade do corpo.O corpo tão discutido, erotizado e lucrativo na mídia, está novamente fazendo parte dessa discussão.
O Projeto Parece espuma, propõe trazer a idéia de caminho, continuação e seguimento.Se referindo a capacidade plástica de adequação que o corpo se insere nos diversos ambientes em que se relaciona.

Tem como referencial teórico, Zygmunt Bauman em seu livro Amor Líquido.Ele cita sobre os relacionamentos em 'redes', que podem ser tecidas ou desmanchadas com muita facilidade sem que isso envolva nenhum contato além do virtual ,fazendo com que não saibamos mais manter laços a longo prazo.

Essa fugacidade de relacionamentos,recorre a analogia de espuma, em que o corpo/espuma vai percorrendo um caminho e até determinado momento esse caminho vai se definindo, permanecendo certo período de tempo até se desmanchar, e assim, como a sociedade, o corpo vai percorrendo um espaço/tempo, mas não se fixa em nada.

Segundo Zygmunt Bauman, a modernidade líquida em que vivemos traz consigo uma misteriosa fragilidade dos laços humanos, um amor líquido, com relações cada vez mais 'flexíveis', gerando níveis de insegurança sempre maiores.

Nesse projeto o corpo vai ser pensado como configurações de estados corporais.Estado Corporal é aqui compreendido como um conjunto de sucessivas operações e alterações da paisagem corporal, produzidas pelo constante diálogo e permeabilidade entre corpo e ambiente

Intérpretes/Colaboradores:
Iara Cerqueira
Sandra Corradini
Jorge Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário